AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO
PARTIDO PROGRESSISTA


Gilberto Occhi toma posse como Ministro da Saúde

Publicado em:12/04/2018

Em solenidade no Palácio do Planalto o presidente Michel Temer empossou os novos ministros da Saúde, Gilberto Occhi, em substituição a Ricardo Barros; dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira, que substitui Maurício Quintella, e da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza, que entrou no lugar de Occhi. O deputado Hiran Gonçalves (Progressistas/RR) foi um dos parlamen¬tares convidados pela Presidência da República para prestigiar a posse dos ministros de Estado e do presidente da Caixa.
Occhi deixa o comando da Caixa Econômica Federal e assume o lugar de Ricardo Barros (Progressis¬tas/PR), que deixa o cargo para reassumir sua condição de deputado federal e disputar as eleições deste ano. Na Câmara dos Deputados, Barros deve presidir a Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional.
“Com relação ao novo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, trata-se da pessoa certa e preparada para ocupar o cargo. Na Câmara dos Deputados, nós ganhamos de volta um parlamentar extremamente atuante, que é o deputado Ricardo Barros, que foi, como minis¬tro da Saúde, um grande parceiro que deu todas as condições para fazermos um grande trabalho junto à pasta”, afirmou o deputado Hiran Gonçalves.
O parlamentar lembrou que o ministro Gilberto Occhi é um homem de grande experiência administrativa, tendo sido ministro das Cidades e da Integração Nacional e também presidente da Caixa. “Tem um portfólio de serviços prestados ao país de grande relevância e saberá usar toda o seu conhecimento para gerir com eficiência a pasta da Saúde”, disse.
Como presidente da Comissão de Seguridade Social e Família, Hiran Gonçalves disse ter sido um parceiro de primeira hora do ministro Barros na interface do Parlamento com o Ministério da Saúde, e que, nesse momento está muito otimista de que a gestão do ministro Ricardo Barros terá continuidade no mesmo diapasão da eficiência e da economicidade e que vai gerar sempre, cada vez mais bem-estar para as pessoas que mais precisam do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil.
“Estou aqui para, primeiro agradecer ao ministro Ricardo Barros pelo apoio ao estado de Roraima e parceira sempre profícuo em todos os temas ligados à saúde, e depois, hipotecar meu apoio irrestrito ao meu amigo Gilberto Occhi e desejar a ele uma gestão profícua à frente do Ministério da Saúde”, assinalou Hiran Gonçalves.
Durante a transmissão de cargo, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, disse ter um desafio gigantesco ao substituir o ministro Barros, conhecido pela sua gestão de eficiência e economicidade. “O ministro Ricardo Barros tem que ser parabenizado sempre por essa decisão de ser mais eficiente dentro do Ministério da Saúde”, observou.
Segundo Occhi, todo esforço de sua gestão à frente da pasta da Saúde será de dar continuidade ao trabalho do ministro Barros, caminhar por aquilo que ele construiu ou que já tenha dado a largada ou já tenha deflagrado o início de alguns processos. “Será um grande objetivo dar continuidade a esse trabalho e não há aqui nenhum tipo de ruptura. Até porque somos amigos e porque eu respeito também o que o ministro Barros fez e que é reconhecido por muitas pessoas”.
Para Gilberto Occhi, a meta será honrar os compromissos assumidos pelo ministro Barros e dar prosseguimento ao seu trabalho, construindo também sua pauta com todos os servidores e órgãos vinculados ao Ministério da Saúde. “É bom que esteja aqui o governador do estado de Sergipe, Jackson Barreto, o prefeito da capital, Aracajú, Edvaldo Nogueira, para que esse seja o nosso grande objetivo, fazer um trabalho de responsa¬bilidade compartilhada, fazer o melhor uso do recurso público para que nós possamos entregar aquilo que a população deseja, aquilo que a população paga através dos impostos por esses serviços”.
Ainda no Palácio do Planalto, o presidente Temer assinalou que tem absoluta con¬fiança de que o ministro Gilberto Occhi continuará a colocar o seu talento a serviço do Brasil. Temer citou que, no ano passado, à frente da Caixa Econômica Federal, Occhi foi funda¬men¬tal para que a liberação das contas do FGTS chegasse a 25 milhões de brasi¬leiros, liberando um total de R$ 44 bilhões. “Isso mobilizou a economia e, agora, à frente do Ministério da Saúde, poderá continuar a zelar pelo bem-estar de todos os brasileiros”, ponderou o presidente da República.
*Assessoria do Parlamentar


Enviar por e-mail